Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Um misto de sensações



No Country for Old Men, o mais recente filme dos irmãos Coen, é um excelente exercício de cinema.

É um thriller com momentos fantásticos que nos consegue deixar pregados às cadeiras, tem momentos de grande violência e que impressionam visualmente. Tem Javier Bardem a roubar o filme e a fazer o melhor papel que já o vi fazer, superando mesmo Mar Adentro. Globo de Ouro bem merecido e a piscar o olho ao Oscar. Josh Brolin também tem uma interpretação muito sólida e Tommy Lee Jones, bem, Tommy Lee Jones é um senhor!

No entanto, acabei o filme com uma certa sensação de vazio. Não consigo gostar do filme da mesma maneira que a generalidade das pessoas aclamaram. É pretensioso, as personagens estão mal desenvolvidas, especialmente a de Jones, e falta-lhe alguma fluidez e ritmo. Salva-se o final que foge aos clichés habituais.

Apesar de tudo, aconselho a ver. Como thriller é excelente, e é sempre um prazer assistir a interpretações magistrais como esta de Bardem.

tags: ,

publicado por André às 18:37
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De M.A. a 30 de Janeiro de 2008 às 23:07
Estou neste momento a devorar o livro, e mortinho por ver o filme. E eu nem sou grande adepto dos manos Coen...


Comentar post

Quem manda aqui


ver perfil

. 9 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fresquinho fresquinho

Relações

Para ver em Abril

Preferências

Boas Festas

Música em 2009

2009 no Last.fm

Uma luz

Lista de prendas

The Past is a Grotesque A...

Novos vícios - 6

Sweet Dee has a difficult...

Boas notícias via Twitter

Cartões

Rádio

The Past is a Grotesque A...

Pesquisar

 

Links

O que vi...

tokyo monogatari

O que ouvi...

Feeds