Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

O outro lado da animação

 

Persepolis é a prova que não são precisos os melhores e mais recentes efeitos 3D ou o nível de detalhe mais incrível para se fazer um grande filme de animação. Pelo contrário, o tipo de animação mais arcaica usada no filme devolveu-me o fascínio e a nostalgia que já não sentia desde Les Triplettes de Belleville, curiosamente também uma produção francesa.

Não é que despreze as apostas dos últimos anos de estúdios como a Pixar ou a Dreamworks. Sou até grande fã de Monsters Inc. ou Ratatouille. Mas Persepolis é de outro campeonato.

A isto não é alheia a história, muito polémica, que retrata a vida num Irão mergulhado na ditadura fundamentalista Islâmica e em guerra com o Iraque nos anos 80, vista pelos olhos da pequena Marjane Satrapi.

Uma história real, baseada numa banda desenhada escrita pela própria Satrapi, que hoje vive e trabalha em Paris. Um excelente filme que é agora o meu favorito ao galardão da Academia.

tags: ,

publicado por André às 01:42
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Loot a 21 de Fevereiro de 2008 às 11:56
Não vi o Ratatouille por isso não posso comentar em relação ao óscar, mas adorei este Persépolis, é muito bom.


Comentar post

Quem manda aqui


ver perfil

. 9 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fresquinho fresquinho

Relações

Para ver em Abril

Preferências

Boas Festas

Música em 2009

2009 no Last.fm

Uma luz

Lista de prendas

The Past is a Grotesque A...

Novos vícios - 6

Sweet Dee has a difficult...

Boas notícias via Twitter

Cartões

Rádio

The Past is a Grotesque A...

Pesquisar

 

Links

O que vi...

tokyo monogatari

O que ouvi...

Feeds