Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

O outro lado da animação

 

Persepolis é a prova que não são precisos os melhores e mais recentes efeitos 3D ou o nível de detalhe mais incrível para se fazer um grande filme de animação. Pelo contrário, o tipo de animação mais arcaica usada no filme devolveu-me o fascínio e a nostalgia que já não sentia desde Les Triplettes de Belleville, curiosamente também uma produção francesa.

Não é que despreze as apostas dos últimos anos de estúdios como a Pixar ou a Dreamworks. Sou até grande fã de Monsters Inc. ou Ratatouille. Mas Persepolis é de outro campeonato.

A isto não é alheia a história, muito polémica, que retrata a vida num Irão mergulhado na ditadura fundamentalista Islâmica e em guerra com o Iraque nos anos 80, vista pelos olhos da pequena Marjane Satrapi.

Uma história real, baseada numa banda desenhada escrita pela própria Satrapi, que hoje vive e trabalha em Paris. Um excelente filme que é agora o meu favorito ao galardão da Academia.

tags: ,

publicado por André às 01:42
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Loot a 21 de Fevereiro de 2008 às 11:56
Não vi o Ratatouille por isso não posso comentar em relação ao óscar, mas adorei este Persépolis, é muito bom.


Comentar post

Quem manda aqui

Fresquinho fresquinho

Relações

Para ver em Abril

Preferências

Boas Festas

Música em 2009

2009 no Last.fm

Uma luz

Lista de prendas

The Past is a Grotesque A...

Novos vícios - 6

Sweet Dee has a difficult...

Boas notícias via Twitter

Cartões

Rádio

The Past is a Grotesque A...

Velharias

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Pesquisar

 

Links

O que vi...

tokyo monogatari

O que ouvi...

Feeds